segunda-feira, 31 de março de 2014

Pesquisa IPEA

IPEA

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada é uma instituição ligada ao Governo Federal e tem 50 anos de idade e prestação de serviços importantes para o Brasil.

É claro

Como o próprio nome revela, o IPEA nasceu com o intuito de estudar a complicada área econômica e assim trazer luzes onde por muito tempo só houve escuridão.

Sociologia

Estudos de comportamento e sociológicos não deveriam ser sua função, pois suas respostas passam ao largo de problemas econômicos. Se eu ou qualquer outra pessoa tiver a intenção de ligar um assunto a outro, isso é fácil, mas não seria honesto.

Machismo

Em sua última pesquisa sociológica, o IPEA revelou que o povo brasileiro - homens e mulheres - são machistas. Que revelação! Pesquisa devem ocorrer para trazer novas notícias e não comprovar aspectos culturais que são evidentes.

Mulheres

A amostra contou com a participação de 66% de mulheres que em princípio já é um engano, afinal, toda pesquisa deve partir dos parâmetros adotados pelo IBGE no critério proporcionalidade. Pergunto: A população brasileira é composta por 66% de mulheres e 34% de homens? A resposta é NÃO!

Depende

A forma em que a pergunta está formulada, como a equipe é treinada para ir a campo, tudo isso influencia - e muito - nas respostas captadas.
Você colocar na pergunta uma vírgula pode trazer novas revelações.

Estupro

Perguntar: Você acha que a mulher que usa roupa curta merece ser atacada? É muito diferente do que perguntar: O que você acha que faz com que um homem estupre uma mulher? E colocar várias opções, entre elas: O homem sabe que não será punido, por exemplo. Na primeira opção, coloco a mulher como a incitadora do crime em que ela foi vítima. Já na segunda opção, coloco o homem como o algoz.

Infelizmente

A pesquisa ganhou grande repercussão e lança a discussão: Toda mulher que usa roupa curta é uma incitadora do estupro e todo homem é um potencial estuprador!

É óbvio

Sempre falo sobre a dificuldade do Brasil ver o óbvio e aqui está mais um. É óbvio que uma mulher usando biquíni será mais cortejada do que uma mulher usando burca. Cortejada pode ser notada ou até cantada. E é óbvio que se um homem passa do limite, ele deveria ser punido por isso.

Movimentos

O Brasil, depois da Copa das Confederações, ficou mundialmente por suas manifestações e desordem e eis que surge mais uma: Manifestação contra o estupro! Isso é ridículo! Manifestar-se contra o estupro é a mesma coisa que manifestar contra os homicídios que têm taxas semelhantes, em torno de 25 por 100 mil habitantes.

A verdadeira manifestação

As pessoas fogem da verdadeira manifestação que seria contra a impunidade, para aumentar as penas, para reduzir a maioridade penal, para acabar com o regime aberto, semi-aberto, cumprimento de 1/6 da pena, etc.
Essas leis lenientes que dão ao bandido a tranquilidade de saber que poderá cometer uma atrocidade e não ser punido por isso.







domingo, 30 de março de 2014

Falta muita coisa no SUS - Opinião Estadão 30.03.14

Faltam leitos, faltam profissionais de saúde, faltam medicamentos e insumos hospitalares, faltam equipamentos - e, quando há, podem estar obsoletos ou sem manutenção -, a estrutura física muitas vezes é inadequada e os recursos de tecnologia de informação são insuficientes. Estes são alguns dos "problemas graves, complexos e recorrentes" detectados por uma auditoria inédita do Tribunal de Contas da União (TCU) sobre a assistência hospitalar no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Os brasileiros que precisaram recorrer aos serviços do SUS conhecem alguns desses problemas, mas o levantamento feito por auditores do TCU mostra com precisão numérica a real situação desses hospitais.
Em 2013, ano em que foi feito o levantamento, existiam 5.208 hospitais gerais e 417 prontos-socorros gerais ligados ao SUS. A pesquisa abrangeu 116 unidades (2% do total), distribuídas por todos os Estados e pelo Distrito Federal. Como a pesquisa foi concentrada nos hospitais maiores, o número de leitos da amostra (27.614) corresponde a 8,6% do total disponível no SUS (321.340 leitos).
A redução do número de leitos por habitante vem ocorrendo em boa parte do mundo. Esse fenômeno está sendo registrado também no SUS. Mas, ao contrário do que ocorre nos países industrializados, onde a redução não resulta em piora do atendimento da população, aqui ela torna piores os índices que já eram ruins.
Em 1995, o Brasil tinha, em média, 3,22 leitos hospitalares por 1.000 habitantes, mas em 2010 o índice tinha caído para 2,63. Também o índice médio dos países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) vem caindo (de 5,4 em 2000 para 4,6 em 2010). Na OCDE, porém, a redução se deveu em parte ao avanço da tecnologia, que permitiu o aumento do número de procedimentos que não necessitam de internação.
A consequência mais óbvia da redução do número de leitos no Brasil é a superlotação de boa parte dos hospitais, especialmente do setor de emergências. Dirigentes de 64% dos hospitais avaliados pelo TCU informaram que há superlotação nas emergências. Pacientes atendidos ou internados em corredores, em macas, em cadeiras e em bancos não são cenas raras nesses hospitais.
A falta de articulação entre os programas públicos de saúde e a provável ineficácia de alguns deles acabam empurrando mais pacientes para a área de emergência, tornando mais grave o problema da superlotação. Com dificuldade de acesso aos serviços de atenção básica, que não cobrem todo o País, parte da população procura os serviços de emergência. Dirigentes de 58% dos hospitais informaram que mais da metade dos pacientes atendidos na emergência apresenta problemas de baixa gravidade ou urgência.
Mais da metade dos estabelecimentos apresentou, em 2012, taxas de ocupação superiores a 85%, fato que se repetiu no primeiro semestre do ano passado. É um índice superior ao considerado desejável pelo Ministério da Saúde (de 80% a 85%), o que pode indicar superlotação. Das 116 instituições fiscalizadas, 94 (ou mais de 80%) não tinham o quadro profissional completo. A falta de pessoal resulta na não realização de procedimentos necessários, ou sua realização em padrões inferiores, e até no bloqueio de leitos, que já são escassos.
A falta de medicamentos e insumos foi apontada como problema por 25 hospitais avaliados. Mas não é improvável, segundo os auditores do TCU, que outros hospitais venham utilizando medidas paliativas, como a substituição de materiais por outros menos adequados para determinados procedimentos ou tratamentos.
Quanto a equipamentos, 89 hospitais careciam de algum aparelho. Por falta de equipamentos mínimos para seu funcionamento, 251 leitos estavam bloqueados. Quanto à estrutura física, 85 hospitais disseram que é inadequada, por causa do mau estado de conservação, projeto arquitetônico ruim ou defasado e utilização de imóvel projetado para outras finalidades. Em plena era do computador, 11% dos hospitais visitados disseram não possuir sistema informatizado.

sábado, 29 de março de 2014

O Mercado e as Eleições

Formadores de Opinião

Sempre ouvimos que no Brasil o voto é decidido através dos formadores de opinião, que simpaticamente receberam de presente a sigla FO. Como explicita o nome, formadores de opinião são pessoas capazes de influenciar outras pessoas, normalmente muitas, em relação a assuntos de diferentes prismas como religião, economia, sociedade e também na política.

Eles existem

É público e notório que existem e sempre existirão os tais formadores de opinião, porém com o advento da internet e a popularização e diversificação das informações essa tarefa está cada vez menos concentrada e todos podem formar opiniões ou buscar embasamento para suas decisões.

A mão invisível

A ideia da mão invisível do capital pairando sobre a cabeça da população e ditando regras é sempre defendida por sociólogos de esquerda que vêem na possível vitória de um candidato direitista (no Brasil, não conheço ainda nenhum!), essa influência dominante.

Dilma cai...

Essa semana em pesquisa realizada pela CNI/IBOPE, Dilma Rousseff teve mais uma queda na avaliação de seu governo chegando a 36% de ótimo e bom, 35% de Regular e 27% de Ruim e Péssimo. Se isso lhe trouxe más notícias, teve gente e não foi só a oposição, que comemorou!

Um adendo

A aprovação de Dilma está muito próxima da aprovação de Lula em abril de 2.006. Esse dado dá a Dilma um alento, pois sabe que tem ainda tempo, tempo na TV, poder e dinheiro para reverter essa situação, mas lembro que essa é outra eleição, com outros candidatos e com outros eleitores.

... e a Bolsa sobe

Voltando a queda de Dilma, quem comemorou foi o mercado e a Bolsa de Valores que subiu de forma expressiva. Alguns agentes de mercado deixam clara a sua preferência por Aécio Neves. Na verdade o que o mercado deseja é um novo modelo de administração econômica, o que, no entender desses agentes, sob o jugo petista não ocorrerá.

O Mercado forma opiniões?

Pois é. Fica aqui uma dúvida que temos de avaliar. Se para os sociólogos de esquerda (além de mim, que outro cientista político seria de direita?) o mercado manda no Brasil e esse mercado se mostra totalmente favorável a eleição de Aécio Neves, pela lógica, Aécio Neves será o novo presidente do País. Mas, e se Dilma for reeleita? Qual será a tese apresentada?

Eu te disse, eu te disse

Venho falando há muito tempo através de diagnóstico (estudei pra isso!) e não por prognóstico (não sou vidente!) que o 2º turno aconteceria, mas AINDA vejo Dilma com boas chances de reeleição. Se assim ocorrer, creio que os "estudiosos" deverão repensar sua teoria e perceber que o Mercado faz parte de um organismo vivo chamado sociedade e que suas forças são limitadas, principalmente em um país onde boa parte da população tem benefícios governamentais e nem imaginam onde fica a Rua Boa Vista no centro de São Paulo

sexta-feira, 28 de março de 2014

Dilma cai, mas ainda vence

Pesquisa CNI/IBOPE

A pesquisa CNI/IBOPE divulgada ontem, 27.03.14, mostra que a avaliação positiva (soma de ótimo e bom) da presidente da República caiu, em apenas três meses, de 43% para 36%. A desaprovação (soma de ruim e péssimo) subiu de 20% para 27%.

Muito ruim

O resultado não é nada bom para Dilma, aliás, é muito ruim!
Lembro que a CPI da Petrobrás não teve ainda o devido destaque na mídia, que certamente gerará palanque eleitoral para Aécio Neves, grande articulador dessa comissão.
A tendência de queda é sempre uma notícia muito ruim.

2º turno

Há um ano, não por prognóstico, mas embasado em diagnósticos, afirmo que o 2º turno já era certo. Porém, a questão não é se vai para a prorrogação ou se termina no tempo normal, mas quem vence, quem será o campeão.

AINDA vence

Apesar do grande desejo de mudança da população, alguns dados mostram que os eleitores AINDA dariam a vitória a Dilma. A aprovação de sua forma de governar caiu de 56% para 51% e os que reprovam subiu de 36% para 43%. A maioria, 51% ainda a vê como boa governante.

O problema está no Regular

Você já esteve em uma situação parecida como essa? Você vai acompanhado(a) em um restaurante e ao sair pergunta? O que você achou desse restaurante? A sua companhia responde: mais ou menos!
E você insiste: Você voltaria nesse restaurante? Recebe como resposta: Sim!
O IBESPE adotou há muito tempo em seus estudos de avaliação de governo e produtos o Regular Bom e Regular Ruim, justamente para entender o "mais ou menos".

O regular de Dilma

Por estudos podemos crer que 50% daqueles que disseram que Regular aprovariam o governo, isto é, seria um mais ou menos pra bom! Falamos, portanto, de 18% de regular de aprovação mais 36% de aprovação, resultando em 54%, número muito próximo dos 51% que aprovam o seu governo.

Eu insisto!

Já falei sobre estudos que mostram que, desde a redemocratização do Brasil, mais de 90% dos governos com aprovação acima de 50%, saíram vencedores da eleição. Aliado a esses estudos, temos que nada menos que 70% dos candidatos que foram para reeleição, venceram.

Força do governo

Governos têm mais o que mostrar, mesmo que tenham feito pouco, têm mais dinheiro e barganha para realizar, mais tempo na TV que é o momento de consolidação com o eleitor e por fim, têm a seu favor, uma população que tem medo de mudanças.
Enfim, o 2º turno é certo, mas a vitória de Dilma, AINDA, também é!


quinta-feira, 27 de março de 2014

Cotas para concursos

Cotas

Não há ninguém mais racista do que o próprio governo que dividi o seu povo em raças. O ser mais importante da Nação é o indivíduo - sem cor, sexo, idade, etc. - e é por ele e para ele que existe uma Carta Magna.

Artigo 5º da Constituição

Mais uma vez a Constituição é desrespeitada de forma abrupta pelo governo que tenta assim reparar algo - sinceramente, não sei se essa é a real motivação - de forma totalmente equivocada.
A partir de logo mais, pois faltam ainda alguns trâmites legais, tais como a aprovação no Senado Federal que dificilmente não ocorrerá, já que o governo tem ampla maioria, teremos outra lei que diferencia e divide os brasileiros.
O artigo 5º da Constituição é claro: "Todos são iguais perante a lei..."

STF

O Supremo Tribunal Federal envolto por uma sanha progressista e reformadora, que deveria cumprir a Constituição, já a desrespeitou um dia com a aprovação das cotas para as universidades do Brasil. Não podemos esperar nada deles!

Joaquim Barbosa

O Ministro do STF é apenas um exemplo de sucesso entre tantos negros que estudaram e foram atrás de seus sonhos, sem escadas do governo, sem picadas para cortar o caminho de luta para receber os louros, através de seus próprios méritos.

Chega de divisão

Nada mais ridículo em um País que deseja ser grande, fomentar a divisão. Se sou branco, de olhos verdes, isso pouco importa. Todos somos iguais. O racismo existe e existirá enquanto isso for fomentado. Abaixo segue um vídeo sobre a necessidade do fim das divisões:

E os asiáticos?

Quanto asiáticos fugiram da miséria de seus países chegando ao Brasil sem dinheiro, desconhecendo totalmente a cultura e o idioma, trabalharam em dois empregos, pouparam e vivaram grandes empreendedores? Muitos!
Quanto o governo os apoiou? Nada!
Será que eles são mais disciplinados e esforçados a ponto de seu pais exigirem que seus filhos sejam sempre os primeiros da classe (lembra daquele japonesinho do seu lado no vestibular?).

Líder asiático

Você já viu um deputado ou governante asiático defender essa ideia, de que essa raça é vítima de preconceito e que não possui oportunidades? Nem eu! E sociólogos defendendo a minoria asiática? Nem eu! Agora, chamar o asiático, que é mais minoria que negros no Brasil de "china", "japonês", "japa", etc., isso pode? Não descriminação?

O problema são os líderes

O Brasil e o mundo está recheado de gente que encontrou na defesa pelos negros, uma causa e por ela leva muita, muita vantagem sobre os outros, seja em votos ou espaço na mídia.

Ah! a Educação...

As pessoas não ascendem não por causa de sua cor ou raça, mas por falta de educação, por falta de estímulo à educação. Vamos continuar um País dividido por classes e não por raças enquanto perdurar essas fantasias de defesa de minorias. A educação do País é horrível e quem mais sofre são os pobres - brancos, negros, asiáticos, etc. - e só sai desse marasmo quem tiver mais disciplina e força para vencer.

Ficamos assim

Duas crianças, uma branca e uma negra, nascem vizinhas em um favela sem saneamento, com acesso restrito aos serviços de saúde, estuda em uma escola pública que falta tudo - principalmente professores qualificados - chegam ao vestibular e a criança branca mesmo se saindo melhor na prova perde a vaga por causa das cotas para negros e vai estudar uma faculdade privada, tendo que trabalhar muito para pagar a mensalidade. Formadas, os dois jovens, tentam uma vaga no serviço público. Novamente, agora jovem, a pessoa de pele branca se sai melhor, mas perde a vaga para seu amigo de favela negro, por causa das cotas. Onde está o racismo? Onde está a justiça? Será que o amigo negro - consciente como qualquer outra pessoa se sentirá bem? A maior descriminação vem do governo em achar que o negro é incapaz!



quarta-feira, 26 de março de 2014

Briga de elefantes

Provérbio Angolano

"Quando 2 elefantes brigam, quem sofre é a grama". Esse provérbio, que já citei aqui nesse espaço, cai bem para os últimos acontecimentos da Comissão Unilateral da Verdade.

Unilateral?

Sim! Unilateral, tendenciosa e que busca revisar problemas que ficaram embaixo de uma rocha com a Lei 6.683 de 28 de agosto de 1.979, pelo então presidente da República, João Figueiredo, conhecida também como Lei da Anistia, que anistiou os DOIS LADOS, militares e revolucionários, de crimes políticos e eleitorais!

Paulo Malhães

O coronel que atuou na ditadura foi inquirido ontem pela Comissão da Verdade e foi muito frio ao relatar os crimes cometidos pelo regime de exceção na qual o País esteve há 50 anos atrás, conforme vídeo abaixo:
LINK

Qual a diferença?

Paulo Malhães falou em assassinatos e em não se arrepender por isso! Coisa de criminoso e que merecia ser tratado como tal, se não tivesse ao seu favor a Lei citada acima. Porém, qual seria a diferença entre ele e Eugênio da Paz, codinome Clemente, que revela também ter realizado vários assassinatos, inclusive de um companheiro de luta pela instalação do regime comunista no Brasil e que também não se arrepende de nada do que fez, conforme o vídeo abaixo?
LINK

1 peso e duas medidas
Seguimos em uma sociedade que pratica a desigualdade de informações e decisões. O respeito que essa comissão vem tentando dar aos assassinados pelo regime militar, não é praticado com as família e também com os prejudicados pelos comunistas, exemplo, o Sr.Orlando Lovechio, conforme vídeo abaixo:
LINK

(-) BBB

BBB (-)

A agência de risco Standard & Poor's rebaixou na nota brasileira de BBB para BBB (-).
O que isso significa? Na prática, a agência mostra para o mundo que o Brasil é menos capaz de pagar suas dívidas do que foi há algum tempo atrás.

Ainda não entendeu?

Se você empresta dinheiro (eu não empresto pra ninguém!) e sabe que ele é capaz de honrar a dívida no tempo combinado, você cobrará os juros devidos e pronto! Agora, se você tiver que emprestar para alguém que não tem boas perspectivas financeiras, sabe que o risco de sofrer um calote é maior, então, naturalmente, você cobrará juros maiores. É a lei do mercado.

Não é o fim do mundo

Isso não quer dizer que o País quebrou, mas que ele está na direção contrária e que dificuldades apontam no horizonte. 2015 promete ser um ano muito ruim, a começar pelo aumento represado dos combustíveis e da energia elétrica.

Tem coisa muito pior

O maior problema do Brasil e que enquanto perdurar não tirará o País da mediocridade é a educação de seu povo.
Por isso, vamos fazer uma campanha para a S&P, ao invés de rebaixar o Brasil de BBB para BBB(-), solicite que tenhamos MENOS BBB ou simplesmente (-)BBB e programas correlatos.
A ignorância perpetua o atraso e a manutenção do patrimonialismo que vemos hoje na Petrobrás, por exemplo.
Vem pra campanha, vem!

terça-feira, 25 de março de 2014

Fim do quociente eleitoral

Voto Distrital Puro

Sou um defensor ferrenho do voto distrital puro para as eleições proporcionais. Voltarei a falar mais sobre ele, pois só assim, todos os eleitores se sentirão realmente representados.
Hoje, porém, escrevo sobre o quociente eleitoral.

Quociente Eleitoral

Sem entrar em muitos detalhes, mesmo porque, até mesmo os próprios candidatos confundem-se com o tal quociente eleitoral, as eleições proporcionais são marcadas por diversas contas para saber quem ocupará a cadeira em um legislativo - Municipal, Estadual ou Federal. Resumindo: divide-se o número de votos válidos pelas cadeiras a serem ocupadas. Tem até um fórmula que candidato a vereador não entende:

Qe = Vv/C

Puxadores de Votos

Os puxadores de votos são cria das cobras criadas da política brasileira (Essa definição é minha! Preciso patentear!).
Tiririca, por exemplo, puxou muitos candidatos de poucos votos para a Câmara Federal por causa de sua campanha debochada, mas sem mentiras. Aliás, o palhaço (dos bons por sinal!) é um exemplo, entre tantos na Câmara Federal, pelo menos no quesito assiduidade.

A vontade do povo é...

Infelizmente, esse sistema não traduz a vontade do povo, pois candidatos com muitos votos e em uma coligação (união de dois ou mais partidos) ruim, acabam não entrando. A pergunta que fica: Isso é representativo? Isso é democracia? É a vontade do povo e consequentemente a de Deus? Para mim, não!

O óbvio

Já escrevi um texto sobre a dificuldade dos brasileiros e principalmente os seus governantes, em fazer o que é óbvio!
Ter um sistema onde os mais votados seriam eleitos, como é nas eleições majoritárias - Prefeitos, Governadores e Presidente - é óbvio e por isso mesmo, difícil de entrar na cabeça dos políticos.

Fenômenos

Os partidos estão em busca de fenômenos eleitorais - artistas, jogadores de futebol, mulheres fruta - e entendo que não terão muito sucesso com isso, pois o que aconteceu em 2.010 com Tiririca, dificilmente se repetirá.

Marco Feliciano

Poucas pessoas estão mais propensas a serem fenômeno de votos que Marco Feliciano que ficou muito popular em sua atuação na Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal.
Se por um lado foi acusado de homofobia e racismo por alguns grupos, o deputado ganhou a simpatia de tradicionalistas, muito cansados do relativismo da política progressista instalada no País.



segunda-feira, 24 de março de 2014

Investidores, queimem suas ações!

Se não bastasse

A semana foi recheada de notícias ruins para os investidores da Petrobrás. Como se não bastasse o mau negócio realizado no Texas, percebe-se que o fundo do poço está abaixo do pré-sal.

Minha visão

Tenho sido um crítico ferrenho do alarde realizado na RMBS - Região Metropolitana da Baixada Santista desde o anúncio do pré-sal. Cursos e mais cursos apareceram para formar mão-de-obra para esse "novo tempo" da economia brasileira, o preços dos imóveis subiu lá nas alturas, aluguéis ficaram desproporcionais, não se encontra pessoas para trabalhar em postos mais simples, afinal, nossa região obteve um bilhete premiado.

Qual o filme?

Até agora não vimos o resultado dessa euforia toda. Muitos jovens já formados em Petróleo e Gás, descobriram que não têm onde trabalhar. Prédios comerciais e residenciais descobriram que os preços praticados passam longe da capacidade financeira dos consumidores em potencial. O filme já está do meio e percebe-se um triste final logo a frente.

Petrobrás

Para que esse filme tenha um final feliz, seria essencial que a Petrobrás estive a todo vapor, com o caixa cheio para novos investimentos e associada a empresas sérias e com capacidade técnica para o desafio do pré-sal, mas...

PDVSA, a má companhia

Mais uma notícia ruim para os investidores da Petrobrás! Essa empresa de capital misto, onde o governo é o principal acionista, abriu mão de um "calote" da petroleira venezuelana na faixa de US$ 20 bi, como informa o Estadão de hoje. http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,petrobras-abriu-mao-de-cobrar-calote-da-venezuela-em-obras-de-refinaria,1144316,0.htm

Será possível?

Até onde vai esse poço? Seria importante saber onde e quando racharemos o crânio, pelo menos para nos prepararmos para a dor final! Eu que coloquei muita fé em Maria Graça Foster, começo a me perguntar se eu estava errado.

Queimem suas ações

Não tenho ações nem da Petrobrás e nem de nenhuma outra empresa, não por falta de vontade, mas se sou um acionista dessa empresa, já teria pulado fora. Entendo que agora, com a empresa valendo metade do que valia a 2 anos atrás, não é o melhor negócio a ser feito, mas esperar mais, poderá custar tudo.






domingo, 23 de março de 2014

Errei, e...?

Erros acontecem tanto na vida privada como na vida pública. Eles se diferenciam seja pela gravidade, consequência, má-fé, irresponsabilidade, indulgência, baixa qualidade técnica, etc.
Mais importante do que viver apontando erro é apontar soluções. Ter em volta de si, quando se está ocupando um cargo de alto escalão, pessoas tecnicamente qualificadas diminui a margem de erro. Ser tecnicamente qualificado, também ajudaria e muito, a reduzir as chances de errar.
Tenho um amigo que, neófito nos serviços públicos cometeu um erro e pagou por ele. Qual teria sido o erro dele?
Ele ocupava um cargo comissionado em uma prefeitura e teria que tirar suas férias que estavam por vencer. Impossibilitado de se afastar de suas responsabilidades junto a municipalidade - é muito comum funcionários públicos com muitas obrigações não terem tempo de gozar suas férias em paz, apesar da imagem desabonadora que alguns ocupantes dessa importante função insistem em deixar - e também com o nascimento de seu primeiro filho, ele procurou o departamento de recursos humanos e solicitou, por escrito, se parte de suas férias poderiam ser compradas pela prefeitura. O processo passou por vários departamentos e deferido.
Após um ano, com seu filho já nascido, a partir de um apontamento do Tribunal de Contas do Estado, determinou a devolução do dinheiro recebido, pois funcionários comissionados são impedidos de vender suas férias, algo comum no setor privado.
A devolução foi realizada!
Aqui temos um exemplo de um erro administrativo que foi apontado por um órgão fiscalizador e devidamente ressarcido aos cofres públicos.
E o caso Pasadena?
Esse é um caso que pode ser tanto de falta de competência da equipe como um todo ou de má-fé. Devemos crer na primeira possibilidade, pois senão, estaremos tratando de um crime contra a empresa e consequentemente contra o povo brasileiro. É um caso de absurda gravidade.
O que se espera na verdade, é que os mais de R$ 1 bi pagos indevidamente como no caso das férias vencidas, sejam devidamente ressarcidos aos cofres públicos e se existe algum indício de crime, que os punidos sejam presos.
CPI's e outros fatos políticos são menos importante do que prega a lógica - devolução e prisão!
Infelizmente a mídia embarcou na discussão política esquecendo-se desses dois detalhes importantíssimos.
Quem devolverá? Os diretores e conselheiros que assinaram o documento de compra? Não sei, mas a justiça deverá buscar os culpados.
Sou obrigado a acreditar na boa-fé da presidente, mas lembrá-la de ler tudo antes de colocar o seu xamegão!
Ter uma equipe competente e honesta é o início de um bom governo.
Parece que a presidente da República está com deficiência em dos dois princípios básicos da administração pública.
P.S. O sujeito que devolveu o dinheiro a municipalidade que conheço tão bem, sou eu mesmo! Errei ou fui levado ao erro, mas paguei e fiquei com o nome e a consciência tranquila!


sábado, 22 de março de 2014

Entrevista de Alexandre Padilha em Santos


A Tribuna de Santos

Alexandre Padilha realizou visita de cortesia ao Jornal A Tribuna em Santos e concedeu entrevista para a repórter Débora Pedroso.
Comento em vermelho suas respostas.

Quais são as suas propostas de Segurança da Baixada Santista?

"Precisa reestruturar a distribuição da polícia. Não é correto o litoral de São Paulo ter o efetivo das Polícias Civil e Militar de acordo com a população fixa desses municípios ou por alguns indicadores de violência. Tem de se levar em conta a população sazonal que a região recebe, seja durante o período de férias, mas também pelo próprio movimento de circulação de mercadorias no Porto de Santos. Não pode ser só na Operação Verão. O turismo não é só na Operação Verão, temos aumento de movimento toda a semana pelo turismo de negócios, pelo Porto, pelo petróleo e gás".
A resposta de Alexandre Padilha é óbvia e deixa uma questão: Porque será que até hoje nenhum governador tomou essa decisão? Será que é por falta de verba, falta de efetivo, falta de inteligência ou vontade política?
Realmente não dá mais para ter poucos policiais em uma região tão extensa e com fluxo de pessoas e automóveis tão intenso. As cidades da região vêm reforçando as suas Guardas Municipais para dar apoio à PM e muitas vezes acabam fazendo o trabalho de repressão ao crime, longe de ser sua função.

Quais são as suas propostas para o acesso à Baixada Santista?

"Ao longo de todo o tempo, o atual governador apostou em rodovias. Não se apostou em linhas férreas, em sistema de dutos e hidrovias. De dois milhões de contêineres que chegam ao Porto de Santos, 80 mil vem por linha férrea. Isso poderia chegar a 1 milhão. Tem de reforçar as linhas férreas que já existem e apostar em trens mais leves. Fundamental também pensar em outros acessos rodoviários. Durante muitos anos houve um projeto que ligava Parelheiros à Itanhaém. Hoje, nós defendemos uma estrada do nosso Litoral Sul ao trecho sul do Rodoanel. É um trecho curto de 15 quilômetros, podendo o acesso ser mais rápido".
Novamente, Padilha dá respostas óbvias e que há séculos esperamos. A questão novamente é: Porque não há investimentos em ferrovias? Cabe a mim lembrá-lo que o Governo Federal não conseguiu colocar para frente o projeto do trem-bala. Aqui vai uma ressalva: ainda bem! Afinal, era um projeto caríssimo e sem necessidade alguma, pois nossos aeroportos, melhorados (para mim, privatizados!) já atenderiam a demanda no eixo Rio-SP. Voltando às ferrovias cabe lembrá-lo também que ela foi privatizada e jamais foi cobrado da empresa que fizesse investimentos para a melhoria do serviço e o atendimento da demanda. Nem capinar e limpar as margens da ferrovia a empresa realiza! Com relação a estrada Parelheiros-Itanhaém, cabe outra correção: O Litoral Sul não espera há anos a realização dessa obra, mas séculos! O pintor itanhaense Benedito Calixto (1853-1927) retratou esse caminho há mais 100 anos atrás! Após a criação do Rodoanel, as coisas parecem ter ficado mais fáceis e mesmo assim, não houve evolução. Como o governo vive de prioridades, pois não há dinheiro para tudo, peço educadamente que se Alexandre Padilha vir a ocupar o cargo de Governador de SP, se preocupe antes em resolver o problema de acesso o Porto, que afeta muito mais pessoas do que a estrada de Parelheiros.

Quais são os projetos para a saúde?

Sempre disse que o Mais Médicos era um passo extremamente corajoso, mas que iria provocar outras mudanças na área da saúde. Aqui, na Baixada Santista, só ouvi elogios sobre os médicos. Mas a região precisa de mais, além disso. Mais equipamentos, mais estruturas, hospitais e serviços que reduzam as filas de cirurgias e exames. Para isso, vamos aproveitar ao máximo todos os programas que o Ministério da Saúde oferece e fazer parcerias, até público-privadas, para a construção de hospitais e centros de imagens.
Apesar de todas as ilegalidades e absurdos trabalhistas do Mais Médicos, esse é um projeto necessário para suprir a falta momentânea de profissionais médicos. E Alexandre Padilha fala novamente o óbvio de tudo o que a região, o Estado e o País precisa. O maior problema porém da saúde pública brasileira, Padilha como ministro da pasta não conseguiu resolver que é o baixo repasse de verbas para municípios. Apenas para ilustrar, em 2.013, ano em que Padilha ainda ocupava a pasta, foi repassado pelo Governo Federal cerca de R$ 38 bi para todos os municípios brasileiros. Isso resulta em R$ 15,83/percapta/mês. Isso mesmo! Se você possui ou conhece alguém que tenha plano de saúde, sabe que não sai por menos de R$ 500,00 onde você tem acesso para consultas, exames e cirurgias. Agora imagine quanto custa aos municípios para dar: SAMU, consultas, exames, cirurgias, tratamento de Aids, etc. Alguém está se ferrando nessa história e eu te conto: Os prefeitos!

Você tem uma carreira de gestão e vai enfrentar a urna pela primeira vez para o governo. Como pretende quebrar a hegemonia tucana?

O PT está muito maduro depois do avanço que fez em várias prefeituras e alianças amplas que têm nesses municípios. Fiz questão de conversar com prefeitos do PSDB e do DEM, de oposição, porque nossa estratégia é mobilizar força para além do PT e construir um programa de governo consistente para o Estado de São Paulo.
A partidarização da política é necessária, claro!, mas em uma democracia, o jogo do nós contra eles acaba por deixar cidades e estados relegados aos desejos dos mandatários do momento.

Você acredita que a condenação dos réus do mensalão e o desgaste de três mandatos na presidência da República podem prejudicar o PT?

Estou convencido de que não haverá impacto na eleição. Todos aqueles que são oposição sempre buscaram usar esse tema para o processo eleitoral e deixaram de fazer o debate com o qual a população está preocupada. O debate central para as eleições de São Paulo é sobre como teremos uma liderança no Estado de São Paulo que lidere para que esse estado cresça cada vez mais.
O mensalão não impactou a reeleição de Lula m 2.006 nem a eleição de Dilma em 2.010 e o motivo é muito claro. A população brasileira, infelizmente, tem um senso ético, eu diria, muito elástico, talvez por tomar atitudes iguais, em menor grau, de desvios cotidianos (consegui ser educado!).
O que eu quero e gostaria que todos quisessem em meu País é que tivéssemos políticos honestos (que é uma obrigação!) e competentes (que também deveria ser!). Apenas isso!

Pra finalizar

De duas uma: Ou Alexandre Padilha está muito bem treinado por sua equipe para responder as demandas da região OU elas são tão antigas que até mesmo quem não é daqui está farto de ouvir nossas reclamações.


sexta-feira, 21 de março de 2014

FHC e o fim do Lulismo

Octogenário

FHC tem mais de 80 anos, mas continua na ativa intelectualmente e fisicamente.
A nova companheira de FHC parece ter dado novo ânimo FHC, com todo respeito que Dona Ruth Cardoso sempre mereceu, e fez com que ele voltasse a mostrar sua cara e pensamentos para a sociedade.

Boas lembranças

Os 8 anos de governo FHC, como todos os outros, tiveram altos e baixos, mas os frutos colhidos pela sociedade hoje dia, tais como, a privatização da telefonia e o Plano Real, jamais serão esquecidos.

Jovens

Ultimamente, FHC anda ganhando força em meio aos jovens que vêem nele um homem público com discurso afinado com as suas necessidades. Isso, sem ser redundante, é inovador, para um político da sua idade e com passado conhecido. Afinal, jovens querem novidade e o que FHC tem de novo?

FHC X Lula

Um novo embate histórico está se desenhando para os programas eleitorais gratuitos a partir de julho. FHC certamente participará das inserções de Aécio e Lula nas de Dilma.
Se a população realmente reclama de "fadiga de material" (frase usada por FHC), logo perceberemos, e se FHC levar essa eleição nas costas, será o fim do Lulismo no Brasil.

O twitter de José Serra

O twitter

Todo mundo conhece a rede social Twitter. Seus 140 caracteres podem ser reveladores. Cristovam Buarque sempre está com bons comentários, entre outros políticos que preferem dizer o que estão fazendo no momento.

José Serra

Serra é um político hábil e tem muitos seguidores no twitter e sempre que pode aparece por lá. Hoje, por exemplo, navegando sobre o caso Petrobrás Pasadena falou da incompetência da equipe de governo, da escolha de Lula por Dilma e de forma irônica, isentou Dilma, afirmando que ela não é culpada por não estar preparada para o cargo de Presidente da República.

Amplificadores

O problema porém é que seus seguidores mesmo que retwittem não atingirão pessoas mais simples e que são eleitores que necessitam de mais informações.
Enfim, o poder de suas twittadas é baixo para a necessidade do PSDB mostrar ser a opção de mudança que 64% da população deseja.

UOL - Boas e más notícias

Boa notícia

Essa semana iniciou com uma ótima notícia para assinantes e leitores do site UOL.
A justiça havia proibido a veiculação de informações sobre o BBB - Big Brother Brasil 14.

Seria um alento?

Em um mundo que se destaca pelo imediatismo e pelas futilidades, o BBB, é a essência de tudo isso e um site tão importante, com tantas notícias a serem veiculadas e comentadas pelas ótimas cabeças que o grupo Folha tem, um espaço vago se abriria em prol de mais qualidade jornalística.

Entendo, mas não compreendo

Entendo que o site se rendeu, como tantos outros, as "notícias que podem mudar o mundo", já que, certamente, no monitoramento de cliques do site, aponta a procura em demasia desse tipo de notícia.
Mas onde está a busca pelo diferente? Onde está a busca por quem poderá consumir algo mais elaborado? Por que um site tão importante, se rende a notícias tão fúteis? Leis de mercado?

Más notícias

Você leitor conhece aquela música? " o que era pouco, se acabou".
Pois é! O UOL conseguiu o direito de novamente veicular as notícias do BBB e você terá acesso de novo a notícias como: Fulana beijo sicrana, bêbado fulano tira a roupa e mostra tudo, etc.
Que pena!



Pesquisa Ibope - Haverá 2º turno

Pesquisa Ibope

Nessa 5ª feira o Ibope divulgou nova pesquisa eleitoral e o resultado já era esperado. Dilma 43%, Aécio 15% e Campos 7%.

Marina Silva

O fenômeno Marina Silva não tem mais força! Podemos concluir dessa forma, pois Marina, após a campanha de 2.010 com mais de 20 milhões de votos, é muito conhecida, porém hoje não emplacaria. Quando seu nome é colocado no disco de respostas tem apenas 12%!

Campos X Marina

Se um dia alguém pensou que era melhor Marina ser a cabeça da chapa, após essa pesquisa fica claro que não! Campos tem algo que ela não possui mais: Potencial de Crescimento!

1º turno

Os dados da pesquisa revelam que se a eleição fosse hoje, Dilma venceria no 1º turno? Não, a pesquisa não mostra isso! Mostra apenas que Dilma, por ser conhecida por quase 100% da população brasileira, HOJE tem 43% de intenção de votos.

Desejo de mudança

Essa não é a primeira pesquisa que demonstra que a população tem o desejo de mudança, mais do que isso, esse número não é baixo, 64%. O que significa esse desejo? Pense você leitor(a): Se alguém lhe perguntar se você está feliz em seu casamento ou gostaria de mudar alguma coisa e sua nota fosse 64% de desejo de mudança. Quer dizer o óbvio: você não quer ficar com a sua esposa(o). Não é óbvio?

27%

27% esperam que as mudanças no governo ocorram sob a tutela de Dilma, mas essas pessoas podem ser facilmente impactadas com uma campanha de marketing da oposição perguntando: você que quer mudança, acha que após 12 anos de governo isso vai ocorrer? 63% das pessoas querem mudança e querem alguém diferente para fazer isso!

Te conheço?

Você confiaria em quem você não conhece? Se pessoalmente as pessoas pensam como você, a cabeça do eleitor funciona da mesma forma! 93% conhecem Dilma, 73% conhecem Aécio e 65% conhecem Campos.
Aqui há um reparo a fazer: As pessoas conhecem Dilma, pois a vem todos os dias na TV, conhecem sua forma de falar, de pensar, tudo! Já Aécio e Campos, a maioria certamente os conhecem apenas de vê-los, uma vez ou outra na TV. Mais nada! Resumindo: terão muito a conhecer.

TV a consolidação

Você eleitor não sabe o porque dessa "briga de faca" por causa de tempo na TV na campanha eleitoral, não é? Na verdade, desde a redemocratização do País e a campanha inovadora de Fernando Collor nos anos 80, profissionais descobriram que a eleição começa, quando iniciam os programas eleitorais gratuitos. Apesar de começar meses antes, a consolidação se dá no início da propaganda eleitoral gratuita. Dilma tem muito a mostrar? A oposição tem muito a mostrar e criticar? Aqui, dependerá do talento de informações estratégicas advindas de diagnósticos eleitorais bem feitos e de uma ótima campanha de marketing.

Dilma leva vantagem?

Dilma leva vantagem por ter muito mais tempo na TV? Em termos, já que ela já possui, como presidente, muito mais espaço na TV hoje em dia.
Quem terá a oportunidade de aparecer, falar de projetos e propostas, com o discurso, serão os oposicionistas.
Aqui uma ressalva: serão eles capazes de dizer o que o povo quer ouvir?

Campos, o novo Collor

Se o ex-presidente Lula quis comparar de forma crítica Campos com o ex-presidente Collor dizendo que ele é uma novidade perigosa, ele pode estar certo!
O perigo é contra a reeleição de Dilma, pois pelo tamanho do desejo de mudança da população (64%) e pelo baixo conhecimento desse pré-candidato, Dilma deve colocar as "barbas de molho".

Crítica

Porque o Ibope entrevistou 14 pessoas em Peruíbe que possui pouca mais de 50 mil habitantes e 7 pessoas em Campinas que possui mais de 1 milhão de habitantes?
A proporcionalidade conforme os parâmetros adotados pelo IBGE são importantíssimos!

Haverá 2º turno

Essa pesquisa aponta o que há mais de um ano vem afirmando: eleição de 2.014 não será fácil e tem tudo para ter o 2º turno.

Já vi a ponta...

Essa pesquisa como todas as outras mostram apenas a ponta do iceberg. Porém, o cruzamento entre o grau de conhecimento no candidato e a chance de votar em no candidato, traz o potencial de crescimento, estudo que já elucidei em outro post. Esse estudo certamente foi realizado e entregue ao contratante, o próprio Ibope.


quarta-feira, 19 de março de 2014

Dengue: eu já passei por isso!


Nunca tive

Quem lê o título imagina que já passei pelo transtorno de ser infectado pelo Aedes Aegypti.
Nunca tive a doença, mas quase morri por causa dela!

Secretaria de Saúde

Atendendo o pedido do prefeito de minha cidade Natal, Itanhaém no Estado de São Paulo, assumi provisoriamente a secretaria de saúde até que alguém desejasse assumir essa cadeira tão ingrata (apenas secretãrios e ex-secretários sabem do que falo!).
Isso ocorreu em 01 de fevereiro de 2.007.

O que é dengue?

Em 04 de fevereiro de 2.007 fui chamado ao gabinete do prefeito para uma reunião com os técnicos da SES - Secretaria de Estado da Saúde, mais precisamente, com os profissionais da vigilância santitária.
Ao entrar na sala a representante do Estado após me cumprimentar me informou que estávamos prestes a ter uma epidemia de dengue.
Informei que eu era um cientista social e político, que estava ali cobrindo a falta de um novo secretário, mas que gostaria de entender melhor o que se passava.

Supletivo sanitário

Ali começava minha história na saúde pública, precisando aprender em pouco tempo o que se leva anos e hoje, apesar de não morrer de saudades desse tempo, tenho orgulho do passado.

Primeiro óbito

Não demorou a acontecer o primeiro óbito e a minha cidade, turística, ficou famosíssima após sair uma matéria no Fantástico sobre a epidemia, a morte e a queda do número de turistas na cidade.

Tudo eu?

Percebi o quanto um executivo leva a fama pelo que não fez! Aqui abro uma defesa clara a favor de presidentes, governadores e prefeitos que têm o nome colocado na capa de jornal pelo desvio de um assessor, como se ele fosse soubesse de tudo e assim, fosse também conivente.
Tudo caía sobre minhas costas e ali conheci o que era ter problemas de saúde indiretos de uma doença.

Campo de guerra

Os ambulatórios e Pronto-Socorro parecia hospitais de campanha em plena guerra. Muita gente mal e outras tantas sem nenhum problema, que aproveitam do estado de calamidade que a cidade virou para ter uma folhinha no trabalho.

Táticas

Para enfrentar uma guerra como essa, usei todo o conhecimento da Arte da Guerra de Sun Tzu. Conheci melhor o meu exército e conheci a fundo o meus inimigos (o mosquito e a população que reclamava mas não colaborava!).

Vencemos

Conseguimos vencer a guerra, claro que com o apoio do clima que arrefeceu, choveu menos e assim, nossas armas começaram a ter mais efeito.

Planejamento

A dengue como qualquer outra epidemia depende mais de um bom planejamento do que de dinheiro!
Nunca mais minha cidade passou por aquela situação, pois instituímos normas e procedimentos em períodos sem risco, para não sofrermos depois.

Brasil

Costumo dizer que o Brasil não é um país criativo. Ele é um País sem planejamento e tudo é feito as pressas. As vezes dá certo, as vezes não!
Algumas cidades perceberam isso e trabalham seriamente contra dengue, enquanto outras, nem tanto.



O desabafo sincero de um político sobre a Copa no Brasil

Segue abaixo o desabado do Prefeito Alberto Mourão de Praia Grande/SP, ex-deputado federal.

Que venha a Copa!

Totalmente fora de hora o movimento de protesto contra a realização da Copa do Mundo. O momento já passou. Agora, Inês é morta.
Onde estavam as vozes dissonantes quando a candidatura do País apresentou-se como um troféu?
Onde estavam atletas de renome, grandes lideranças e os formadores de opinião, aplaudidos efusivamente pela maioria dos meios de comunicação, quando ladearam o ex-presidente e com ele vibraram quando da apresentação da candidatura do Brasil à sede da Copa?
Eu fui contra desde o primeiro momento, e me senti bradando no deserto, sofrendo até acusações veladas de antipatriotismo. Usei da tribuna da Câmara dos Deputados para alertar sobre os gastos que o País faria, comparando-os inclusive com a demanda por mais linhas de metrô e em favor da mobilidade urbana.
Lembrei que seria usado dinheiro público para os que, por ingenuidade ou ignorância, diziam que os recursos seriam na verdade empréstimos do BNDES para a iniciativa privada, como se isso não significasse que saem do bolso do contribuinte, pois os juros são subsidiados.
Falei dos autos investimentos e pedi mais para a Educação. Com o que está sendo gasto daria no mínimo para construir mais de 6 mil escolas de período integral, do ensino médio-profissionalizante!
No total, para todas as cidades brasileiras, a previsão de recursos do Tribunal de Contas da União é de R$ 25,9 bilhões, sendo R$ 8,3 bi em financiamentos federais, R$ 6,3 bi em recursos diretos federais, R$ 4 bi estaduais, R$ 1 bi municipais e R$ 4 bi de outras fontes - em um total previsto de R$ 25,9 bi.
Sabemos da demanda por mão-de-obra. Há emprego, mas não há jovens preparados. E o que dizer de ocupar período integral da vida dos jovens nos estudos?
Ensino médio com curso voltado a sua profissionalização, o que representa de redução da marginalidade? Países como Japão e Alemanha investiram nesses cursos de nível médio e os alunos de 15 a 17 anos já saem com um ofício definido e colocados no mercado de trabalho.
Com os recursos destinados aos estádios e ainda usando parte do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e do FUNDEB ( Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação – que já se aplica ao nível médio) e por meio das parcerias público-privadas, as PPP’s, seria possível construir 6.600 escolas.
Os benefícios para a sociedade seriam inúmeros, inclusive na redução dos índices de criminalidade. Está na hora de pararmos de fazer palanque e de achar que mais policiais ou bolsa-família vão ajudar a mudar o quadro da falta de segurança. Precisamos parar de ver através de cortinas de fumaça e nos convencermos de que a garantia de trabalho pode salvar essas novas gerações.
Pensar hoje em protestar contra a realização da Copa é manchar a imagem do País lá fora. A realização da competição agora é inevitável. E, assim sendo, vamos tentar salvar parte dos investimentos, fomentando a vinda de turistas para deixar recursos aqui e não protestar deixando a insegurança jurídica definir o nosso país.
Se quisermos protestar, que façamos uma vigília pacífica, respeitando o direito de todos. Uma vigília não contra a Copa, que está aí porque muitos se calaram e aplaudiram sua vinda na hora em que deveriam questionar. Uma vigília quem sabe em favor de investimentos no ensino médio em prol de milhares de jovens que não encontram colocação por estarem totalmente despreparados.



terça-feira, 18 de março de 2014

Consumidor apreensivo

INEC Fevereiro

De acordo com o INEC - Índice Nacional de Expectativa do Consumidor de fevereiro produto do Ibope Inteligência e CNI - Confederação Nacional da Indústria, o consumidor está apreensivo com o ambiente macroeconômico.

O sonho acabou

Depois de uma festa de arromba sempre vem uma boa ressaca!
É o que parece estar acontecendo, já que as famílias pularam de corpo e alma no consumo de produtos de todos os gêneros e agora começar a perceber que a fatura do cartão de crédito é infalível.

Desemprego

O desemprego começa a assombrar a vida das pessoas.
Em comparação a fevereiro de 2.013 houve um aumento da expectativa de desemprego, o que certamente não é bom. Afinal, se eu penso correr risco em meu emprego, a consequência é reduzir o meu consumo.

Endividamento

Como não poderia deixar de ser, a expectativa de endividamento também aumentou.
Sai o pinguim de cima da geladeira e entra o pacote de carnês.

Solução

Educação financeira deveria ser matéria da educação básica brasileira. Consumo responsável também!
Enfim, as pessoas adoraram o crédito fácil e agora vão começar a se deparar com o difícil pagamento de contas.


Aqui é "Curintia" mano!

Corinthiano

Você poderá pensar: ninguém é perfeito! Pois é, sou corintiano com muito orgulho, com muito amor.
Mas antes de qualquer coisa sou um cidadão, cumpridor de meus deveres e tenente às leis que regem o meu país.

Estádios

Deixei de ir há muito tempo aos estádios porque aprecio o futebol e odeio MMA.
Apenas um aparte: concordo com o apresentador Galvão Bueno quando ele compara os lutadores de MMA com os gladiadores romanos. Quem conhece história sabe que não tem nada de romântico esse passado longínquo, porque teria agora?

Voltando a Itaquera

Nessa 2ª feira o juiz da 17ª Vara do Foro Criminal da Barra Funda determinou (juiz não pede!) que os 3 torcedores que invadiram o CT do Corinthians fossem libertados.
O juiz entende que não houve violência e que os torcedores queriam apenas chamar a atenção.

É pênalti!!!

A decisão do juiz é um "carrinho" por trás:

"Em suma, tudo não passou de um ato (nada abonador) de revolta dos torcedores. Fiéis que são e disso a própria equipe se vangloria -, queriam apenas chamar a atenção: fazer com que os jogadores honrassem os salários que ganham; mostrando um futebol verdadeiramente brasileiro. Isto posto, com fundamento no art. 395, III, do CPP, rejeito a denúncia. Expeçam-se alvarás de soltura clausulados e contramandado de prisão. P.R.I.C. São Paulo, 17 de março de 2014", diz a decisão.

Analogia da vida

A partir de agora, fique a vontade para colocar os seus desejos sub-mundanos na sociedade!
Que tal um exemplo?
Um sujeito muito apaixonado por sua ex-mulher decide ir a nova casa dela, pula o muro, arromba a porta, a intimida, quebra a cozinha inteira e vai embora...
A decisão do juiz seria qual nesse caso? Deveria ser a mesma...

Eu pensei

Até cogitei ser o maior corintiano do mundo, mas reconheço que o tal juiz ama mais o time do que eu e por ele faria qualquer coisa, até determinar a soltura de pessoas acusadas formalmente pelo Ministério Público após investigação do GAECO.

De mano pra mano

Doutor, falando então de mano pra mano, que tal repreender o Mano Menezes que deixa o Renato Augusto no banco, joga com 3 cabeças-de-área precisando ganhar o jogo e que pra justificar a sua incompetência em não conseguir fazer o time passar da 1ª fase do paulistinha, calunia o São Paulo Futebol Clube?
Calúnia não é crime?


segunda-feira, 17 de março de 2014

Entrevista de Marcelo Yuka

Marcelo Yuka

Sempre gostei das músicas do Rappa e nunca me importei quem as escrevia. Marcelo Yuka já era por mim conhecido, mas me aprofundei mais sobre sua vida e carreira quando ele passou por um momento trágico há 13 anos em sua vida, após levar 9 tiros em uma rua da Tijuca no Rio de Janeiro.

Último pacifista

Yuka tem o desejo de um dia tomar uma cerveja com aqueles que o alvejaram e tentar entender o porque aquilo ocorreu. Por esse e outros pensamentos, ele se considera um dos últimos pacifistas.

Tentando entender Yuka

Yuka diz a seguinte frase: “A guerra se dá quando o Estado assume que terminou o diálogo. E o Estado não foi feito para se curvar à falta de diálogo. Existe um pensamento burro no ar”. 
Ele sugere que o BOPE dialogue com os traficantes do morro? Que a PM dialogue com os Black Blocs? Sinceramente, eu não entendi.

Volta à política

Yuka filiado do Psol, foi candidato a vice-prefeito de Marcelo Freixo nas eleições de 2.012 e disse que é "filiado" a Freixo e caso o deputado estadual solicite sua candidatura ele aceitará.

Volta ao passado

Yuka tentou contato com um de seus atiradores, mas foi colocado para fora da favela. A pergunta da jornalista deveria ser se nesse caso a guerra era por causa do Estado.

Estudando a violência

O ex-bateirista do Rappa se ocupa em estudar a violência e entende que alguns temas “startam” a revolta de alguns e cita como exemplo o filme Tropa de Elite que em cada tortura do Capitão Nascimento, as pessoas do cinema comemoravam como um gol. Se ele não sabe, eu explico: ninguém é a favor da violência, mas a população anda cansada de ser refém do banditismo e reage dessa forma, sem balas, mas com gritos.

Seu pensamento

Ele cita também que o narcotráfico foi eleito como o inimigo número 1 e que a morte de um traficante virou matável. Quando morre um traficante, não se fala que morreu uma pessoa e sim, um traficante.

Reaça

Odeio falar e escrever essa palavra inventada, mas sou obrigado.
A pergunta é: e quando morre um policial? Quem morreu? Um reaça policial e não uma pessoa? Policial para uma parte da população e da imprensa é mais matável do um traficante, infelizmente!

Caio Castro

Yuka também atira em direção de Caio Castro que disse não gostar de alguns aspectos culturais. Na minha opinião é muito mais louvável dizer isso do que fingir que gosta para fazer parte da turma de pensadores sem cultura do Brasil.

Desarmamento

Ele é a favor do desarmamento. Todos somos, desde que todos andem desarmados. Como isso é uma utopia, porque o cidadão não deve ter o direito de se armar? Grandes ditaduras começaram o seu projeto de governo, desarmando a população para minimizar as chances de uma revolução armada.

Manifestações

Ele participou e colaborou. Dizer o que?

Proibição dos rolezinhos

Coisa de nazista. Entendi. O shopping é privado, um monte de gente invade para fazer baderna e não pode reagir dentro da legalidade.
Ele deixaria todo aquele povo invadir a casa dele? Tenho certeza que não!

Ligação com Freixo

Ele diz (ironicamente) ter uma relação quase homoafetiva com Freixo. Seria importante ele explicar as relações de Freixo, sem sorrir.


Nova "Marcha da Família"


Folha de S.Paulo

Matéria esclarecedora sobre a realização da nova Marcha da Família.

Um pouco de história

Em 19 de março de 1.964 a Marcha da Família foi uma resposta da população a um discurso de João Goulart em 13 de março do mesmo ano. O ponto crucial da marcha era a defesa da sociedade contra a ameaça comunista no Brasil.

50 anos depois

Ocorrerá no próximo sábado em São Paulo, Rio e mais 200 cidades uma nova edição da marcha que visa confrontar o progressismo instalado no País.

Direita sim senhor

Interessante é ver um de seus idealizadores ter orgulho de ser de direita. Fato esse cada vez mais difícil em nosso país, mas que de 2 anos para cá vem ganhando força.

Militares

A nova marcha defende a volta de militares por tempo provisório até que sejam realizadas eleições apenas com pessoas com ficha limpa.

Mais história?

Em 64 a situação era bem parecida, mas os militares não cumpriram a sua parte. O governador de São Paulo à época Paulo Egydio nunca escondeu ser um dos idealizadores do golpe e que contava com os militares para isso. Porém, ele mesmo jamais escondeu a sua decepção com os militares que não cumpriram o combinado.

Clóvis Rossi

O respeitado colunista da Folha de S.Paulo entende que a Marcha tratasse de coisa de lunáticos, pois não existe mais o comunismo e que o Brasil é uma país com muita liberdade.

O governo e a Lâmpada de Aladim


Lâmpada de Aladim

Qualquer criança conhece o conto de origem árabe a Lâmpada de Aladim onde após ser friccionada dali sairá um gênio para realizar 3 pedidos.
As crianças conhecem e tem muito adulto que dorme muito, estuda de menos e vive com lupa tentando achar essa lâmpada para resolver os seus problemas financeiros e pessoais.

O governo

Alguns setores da população descobriram como friccionar a lâmpada do governo. Basta ir para rua, queimar pneus, quebrar bancos, depredar patrimônio público, agredir PM's e jornalistas que os seus desejos são realizados.

Passagens de ônibus

Primeiro foi com as passagens de ônibus onde governos voltaram atrás de seus aumentos. Nossas pesquisas em várias cidades mostram que antes do valor das passagens, os usuários desejam mais conforto e ficar menos tempo esperando pelo coletivo. Mesmo assim, os gestores tomaram a decisão...equivocada.
Outras esfregadas foram dadas na lâmpada do governo e agora tivemos a última.

Ceagesp

O Ceagesp é o 3º maior entreposto do mundo perdendo apenas para Nova York e Paris e apesar de ser administrado pelo Governo Federal, é uma empresa de economia mista. Com isso, ela deveria render algo aos investidores ou no mínimo não dar prejuízo.

Pedágio

A administração do Ceagesp definiu iniciar a cobrança de pedágios para realizar novos investimentos, entre eles, aumentar a iluminação e consequentemente a segurança do local, conhecido pela prostituição e o tráfico de drogas.

Aladim

Mais uma vez alguns vândalos esfregaram a lâmpada do governo e o gênio aceitou o pedido: reabrir as portas sem a cobrança de pedágio.
Da forma que vai, nenhuma decisão, mesmo que para o bem da maioria será tomada antes da aprovação dos esfregadores de lâmpada.



Análise equivocada de Marcos Coimbra do Vox Populi


Carta Capital

Marcos Coimbra, presidente do instituto de pesquisas de opinião, Vox Populi, faz análises para a revista Carta Capital.

Lula e Dilma

Coimbra sustenta que a situação de Dilma para as próximas eleições são muito similares a situação de Lula em 2.006. Vamos aos dados que embasam sua análise...

Aprovação de Governo

Em fevereiro de 2.006 a aprovação do governo Lula, resultante da soma entre aqueles que consideravam o governo ótimo e bom era de 37%. Em março passou para 42%, abril 37%, maio 39%, julho 38%, agosto 45%, setembro 49% e outubro, mês no pleito, 53%.

Percebam..

Volto a citar um axioma eleitoral: governos com aprovação de governo acima de 51% têm acima de 90% de chances de vencer uma eleição.
Notem portanto que esse fato ocorreu (e não errei de novo!) em 2.006.

O poder da TV

Políticos estão sempre em campanha, mas legalmente ela tem a data certa para o seu início. Mas a consolidação de um nome e sua candidatura em nível estadual e federal, ocorrem mesmo com o programa eleitoral. Notem, novamente, que a aprovação do governo Lula em um patamar muito próximo (abaixo muitas vezes) dos 40% até entrar a TV na jogada.

Semelhanças

Sim, Coimbra acerta em dizer que existem semelhanças entre os dois momentos, mas erra ao não notar que elas estão muito ligadas ao tema aprovação de governo.

Diferença I

Algumas diferenças são enormes, exemplo: os nomes e os respectivos pesos são outros. Em 2.006 os candidatos eram: Lula/PT, Alckmin/PSDB, Heloísa Helena/Psol, Cristovam Buarque/PDT, Ana Maria Rangel/PRP, Eymael/PSDC, Luciano Bivar/PSL e Rui Costa/PCO.
Agora, até o momento temos os seguintes pré-candidatos: Dilma/PT, Aécio/PSDB, Eduardo Campos/PSB, Randolfe Rodrigues/Psol.
Dilma terá pela frente, menos concorrentes, mas com peso regional maior. Esse é o primeiro perigo para sua reeleição.

Diferença II

Claro que teremos que acompanhar a evolução da aprovação de seu governo, porém, Lula sempre foi um ótimo "advogado", com ótima oratória e sabe falar o que o povo deseja ouvir.
Dilma, apesar do tempo de TV, poderá ter mais dificuldades.

Nossas pesquisas

Há mais de um ano, mesmo em tempos de aprovação de governo nas alturas, sustento que o 2º turno é certo, de acordo com nossos estudo de potenciais de voto e cresciemento.
O 2º será uma nova eleição e Dilma, diferente do que afirma Coimbra, corre sim grandes riscos.




Chegadas e Partidas

Astrid Fontenelle

Tenho admiração gratuita pela apresentadora Astrid Fontenelle. Já tentei entender e não consegui buscar a razão.

Procurando motivos

Em minha lua-de-mel em 2.006 estive em Fernando de Noronha e em um passeio com minha esposa pela deserta Praia do Meio procurávamos por um telefone e acabamos encontrando com Astrid conversando com mais duas pessoas, mas como pessoas comuns que respeitam o descanso de notoriedades, ficamos envergonhados e fomos embora.

Motivo maior

Creio que o motivo de minha simpatia por ela seja pelo formato de seus programas ou pela tatuagem em seu colo com o nome de seu filho...sinceramente, eu não sei!

Semanal

Todas as semanas reservo 30 minutos da minha vida com minha esposa e meus dois filhos para assistir as histórias de pessoas comuns que chegam e partem do Aeroporto Internacional de Guarulhos. Jamais me arrependi.

Um programa normal

Chegadas e Partidas tem um formato simples, com um roteiro original e esse é o seu maior segredo: mostrar o sentimento de pessoas normais, famílias - tradicionais ou não - que demonstram o verdadeiro amor por quem embarca ou desembarca.

Puro sentimento

O sentido de perda e retomada de alguém que se ama leva as pessoas a exprimirem o mais puro desejo a ser revelado, num olhar, palavras, beijos, abraços ou singelas lágrimas.

Samuel

Se o programa é naturalmente emotivo, essa semana não poderia ser maior. Samuel, um pai moçambicano a espera de sua sogra, esposa e sua filha que nascera com sérios problemas cardíacos.
Alguns detalhes faziam daquele pai um homem especial: um colar com 3 bonequinhas representando suas 3 filhas, um ursinho de pelúcia entre os braços e uma linda estória de amor.

Longo caminho

Samuel, no Brasil, há 30 dias em busca por tratamento para sua filha, gastando o que tinha e não tinha para salvar sua filha, tudo isso fazia qualquer pessoa comum se envolver e se emocionar mas, para quem tem filhos , uma emoção certamente muito maior.

Final inesperado

Para quem está acostumado com obras televisivas e sabem que por mais que o mundo seja feio, ela sempre busca trazer um final feliz, porém, como não se tratava de ficção, o final foi inesperado e triste demais.

Paz de espírito

Samuel foi chamado para a administração e se comportou, mesmo em uma situação limite, de forma educada e calma.
Orou, chorou, mas não desrespeitou ninguém.

Críticas

Funcionários de aeroporto são sempre vítimas de certos preconceitos como qualquer outro funcionário público, pois entre eles existem maus funcionários (que profissão possui apenas bons funcionários?). Porém, nesse caso percebemos a tentativa de levar ao pai de forma menos dolorosa a notícia que nem ele, muito menos eu, telespectador, gostaria de receber.

Sob o uniforme

Astrid tentou acalmá-lo dizendo que ele não devia esperar pelo pior, mas Samuel respondeu: Vi nos olhos da funcionária, que tremia, que algo estava errado! Conclusão: sob o uniforme de um funcionário, seja de um aeroporto ou da Polícia Militar, existe um coração que deve ser respeitado e compreendido.

domingo, 16 de março de 2014

O óbvio


O óbvio

O Brasil é o País que odeia as obviedades.
Em uma semana recheada de acontecimentos absurdos, a resposta de nossa sociedade é um simples balançar de ombros.
A morte do subcomandante da PM no Rio de Janeiro, Acácio Alves, chama a atenção pela divulgação tímida dada pela mídia e pela falta de manifestações na cidade e no País.
Onde estão os pneus queimados pela morte desse ser humano em pleno exercício de suas funções profissionais?
Onde estão os bandidos que ateiam fogo nos ônibus que horas depois fará falta às pessoas mais humildes?
Onde estará a revolta desses brutos? Não se viu nenhum sininho badalando pelas ruas do Rio...
A instituição Polícia Militar, como qualquer outra, possui bons e maus profissionais, porém a sociedade como um todo - não há exceção, pois se alguns a chutam, outros se omitem - deseja o seu fim.
A relação entre as pessoas e a PM é muito parecida com a relação dessas mesmas pessoas com Deus. Quando se está entre a vida e a morte, até o ateu clama por Deus. Com a PM não é diferente! Quando as pessoas passam por algum perigo eminente, discam o 190.
Claro que sou do tempo em que as pessoas respeitavam esta instituição de segurança pública e alguns bobocas de plantão afirmam que isso acontecia pelo medo que ela impunha. Respondo de forma clara e objetiva: respeitávamos também os nossos professores!
Alguém com idade acima de 40 anos lembra de ver na sua escola um garoto arremessar uma carteira no peito do professor?
Alunos levantam-se para a entrada de professores, crianças pediam licença para intervirem na conversa dos pais e se dizia "bom dia" nos poucos elevadores que existiam.
Os valores estão cada vez mais perto do lixo da alma e não se vê ninguém levantar a voz ou o olhar contra essa situação.
Nosso blog foi construído para debater sobre resultados de pesquisas, mas tomou outra dimensão e caminho devido a minha formação que me obriga a pensar em uma sociedade melhor e também por ser cutucado por amigos que pedem mais atenção sociológica do que técnica para o mundo atual.
Ando pessimista, as pessoas andam pessimistas. Sou educado, mas me deparo com muita gente mal educada. Sou comprometido com o meu trabalho, mas me deparo com muitas pessoas descomprometidas pelo caminho.
Para cessar os porcalhões que insistem em jogar papéis no chão, recorre-se a multas, já que a tarefa de educá-los nasceu fracassada. Deixo bem claro que sou a favor da multa, como também sou a favor da redução da maioridade penal.
Apenas um pouco de história...
Em 1.688 aconteceu na Inglaterra a Revolução Gloriosa, mais por motivos religiosos entre diferenças entre católicos e protestantes, porém em 1.689 culminou Declaração de Direitos documento esse que determinou o direito a liberdade, a vida e a propriedade.
Parece pouco, mas não temos isso no Brasil.
Falo desse óbvio ululante!
Não se vê nenhuma atitude óbvia para melhorar a situação do País, na educação saúde, segurança pública, infraestrutura, redução de impostos e burocracia, apenas para citar alguns temas.
Porque tantas leis diferentes para crimes tão parecidos?
Quer um exemplo? Crimes contra a vida!
Se eu tiro a vida de alguém com uma faca, uma pistola ou um sinalizador devo ter a mesma punição? Pergunte ao pai de família que perdeu seu filho nas mãos de um menor o que ele pensa.
Enquanto promotores e advogados de defesas lutam entremeados em leis para definir sobre agravantes desse crime, os pais que perderam o filho derretem aos poucos em sua casa.
O caminho para o 1º mundo é muito mais fácil do que parece, mas nós brasileiros escolhemos a via mais tortuosa, consumindo smartphones demais e livros de menos.
A última campanha gloriosa, agora é aplaudir o pequeno número de leitores de jornais e revistas. Isso é realmente o fim da picada!
Se imagine por alguns segundos você sentado dentro do avião em vias de decolar e percebe que o piloto é uma pessoa que você tem ódio figadal. Você torceria para o avião cair? Pois é, tem gente que torce.
Voltando para a instituição Polícia Militar, confundem suas ações de hoje com as suas ações de 1.960. Isso é outro absurdo! Não há dentro da polícia nenhum soldado que estava em campo nessa época e certamente não pensam como outrora pensavam. Seus comandantes tiveram outra formação, militar, mas mais conceitual.
A última palhaçada em campo é a tal desmilitarização! Que porcaria é essa? Alguém pode me explicar? Querem a PM sem farda, sem arma letal, para enfrentar o crime organizado? Tá de brincadeira?
É, mais uma semana passou, mais uma família ficou destruída, mas dessa vez ninguém se sensibilizou.
Espero que a maioria silenciosa, cansada desses absurdos, apareçam em algum momento próximo e comece buscar por mudanças na sociedade. Fazer o óbvio e simplificado.
À família de Acácio, os meus sinceros sentimentos.

sábado, 15 de março de 2014

Eu sou assinante


Você já cantou...

Tenho certeza que, pelo menos em pensamento, você já cantou aquela musiquinha muito ligada a Seleção Brasileira: "Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor..."

Lanço o desafio

Em nome da informação, da melhoria acentuada da cultura de nosso povo, que tal mudar a letra para: Eu sou assinante, com muito orgulho, com muito amor (?)

Faço a minha parte

Sou assinante de jornais e revistas e não consigo ficar sem informações qualificadas e densas. Jornalistas estudaram para trazer informações importantes e articulistas para fazer nós pensarmos de forma mais crítica.

A Tribuna de Santos

Me sinto obrigado a ler todos os dias a Folha de S.Paulo, o Estadão e jornal da minha região, a A Tribuna de Santos, e com eles concordar, discordar, criticar, mas jamais deixar de ser assinante e leitor.

De volta para o passado

Não sou escatológico, mas vejo um final muito triste para a nossas próximas gerações que se alimentam mal fisicamente e intelectualmente de informações sem nenhuma fidedignidade.

Vem pra rua?

Vem pra essa campanha e comece a ler todos os dias. Sua vida vai mudar!

De novo?


Do jeito que vai...

Não sabemos onde é o fundo do poço, mas parece que é mais fundo do que esperávamos.

Até tú Brutus?

O Conar - Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária sofreu um revés! Pela primeira vez em sua história vai avaliar denúncia sobre sua própria campanha publicitária que brinca sobre o excesso de politicamente correto, essa epidemia grave de chatice extrema, conforme informação da coluna de Lauro Jardim na Veja Online.

Eu queria saber...

Quem é o denunciante? Algum palhaço? Fica a pergunta...

Reclame Aqui

Importante e necessário

Quem seria louco de dizer que o site Reclame Aqui não é importante para a defesa do consumidor? Não há como não recorrer a essa ferramenta tão importante antes de sair comprando o que desejar. Aliás, muito importante também, para o site e para todos os consumidores, é notificar o site sobre qualquer transgressão empresarial.

Mauricio Vargas

O fundador e presidente do Reclame Aqui, Mauricio Vargas, em entrevista para a Rádio Bandeirantes de São Paulo fez explanações importantes sobre a necessidade dos consumidores consultarem com antecipação o site sobre a vida pregressa da empresa, por exemplo.

Antonio Carlos e Jocafi

Para os mais antigos (não velhos!), o Sr.Mauricio, lembrou a canção de Antonio Carlos e Jocafi (onde andariam?) Você abusou.
Não sei se por descuido ou propositadamente, falando sobre os conceitos adotados para as empresas conforme a taxa de resolução apresentada por elas (ótimo, bom, regular, ruim e péssimo), Vargas disse: "POR INCRÍVEL QUE PAREÇA existem empresas que têm taxa de 90% de resolução".

O que ele quis dizer?

O Sr.Vargas quis dizer que a maioria das empresas do Brasil são ruins ou mal intencionadas? Espero que não!

Espelho

É bom lembrar também que os empresários fazem parte da população brasileira dotada de pouco conhecimento teórico e legal, o que acaba por acarretar problemas, principalmente para ele próprio por....desqualificação!

O cliente tem sempre razão?

A resposta é simples! NÃO!
Ele tem direitos, e cada vez mais, assegurados. Infelizmente, ele não sabe usar esses direitos que vem, na maioria das vezes, prejudicá-lo, mas anda complicando, e muito, a vida de empresários bem intencionados.

Pesquisa IBESPE

De forma direta eu te pergunto: Você lê o manual completo dos produtos que você compra? Se você não lê, você pode muito bem fazer mau uso dele e acabar com algum problema. Nossas pesquisas já detectaram essa distorção nas relações comerciais.
Aí eu te pergunto: a culpa será do empresário? Te respondo: Claro que não!


sexta-feira, 14 de março de 2014

O engano de Marcelo Novaes


Ser fã

Sou fã do ator Marcelo Novaes e de sua ex-mulher Letícia Spiller que sofreu uma violência desmedida essa semana em sua residência no Rio de Janeiro. Quem não lembra de Raí e Babalú?

Ser justo

Tenho que deixar de lado a minha admiração e criticar a sua visão deturpada do problema de segurança pública da Cidade Maravilhosa.

O seu engano

Marcelo Novaes, comentando sobre o assalto ocorrido (sem vítimas, graças à Deus!), disse: "...A gente sempre temeu que, quando a polícia subisse e dominasse o morro, os bandidos desceriam para o asfalto e é o que está acontecendo."

Vamos aos fatos

Como foram instaladas as UPP - Unidade de Polícia Pacificadora? Avisando com antecedência que subiria, sem trocas de tiro e se instalaria no morro. O que fizeram os bandidos e traficantes? Foram para outros morros do Rio de Janeiro.

Quantas prisões?

A despeito da sensação de segurança nos locais onde as UPP's foram instaladas, poderíamos supor que os bandidos soltos se reorganizariam e voltariam a atuar nos seus antigos "escritórios". É óbvio, meu caro Watson!

E o engano, afinal?

Novaes se engana ao dizer que o simples fato da PM subir o morro fez os bandidos descerem. O buraco é mais embaixo, bem mais embaixo! A PM deveria ter subido e prendido todos os bandidos para dar tranquilidade para os moradores dos morros e também os moradores do Joá. Questão matemática: menos bandidos presos, mais violência!




Não existe almoço grátis

Milton Friedman

O economista liberal americano cunhou essa frase (dita anos antes) em um de seus livros. O nome deixa bem claro que não há nada na vida que não deva ser dado algo em troca, seja dinheiro ou não.

Não no Brasil

O povo brasileiro exige que as coisas sejam assim - gratuitas - e, de um ano para cá, quebra, invade, paralisa um megalópole se necessário em busca do "almoço grátis". Volto a lembrar: ele não existe! Sempre tem alguém pagando. Quer um exemplo?

Na universidade

Quem foi universitário sabe das dificuldades em estudar. trabalhar (tem alguém que ainda faz as duas funções juntas?), mas também tem os momentos de descontração como o boteco da esquina e a tão sonhada carteirinha da UNE em busca da meia-entrada.

Quem paga?

Como não existe almoço grátis, alguém paga a mais para que universitários que possuem as tais carteirinhas, pagarem apenas a metade do valor.
A conta é fácil: se um show custa R$ 500 mil e cabe 5 mil pessoas no local, o ingresso deveria custar, supostamente, R$ 100,00. Porém, se 2.500 "universitários" (as aspas vão para aqueles que negociaram a tal carteirinha!), pagarem R$ 50,00, os outros 2.500 pessoas terão de pagar R$ 150,00!

Qual a explicação

Não justiça alguma nessa medida como também não há uma explicação plausível!


Ontem foi o ônibus

Primeiro veio o Movimento Passe Livre que não conseguiu e não conseguirá explicar quem pagará o combustível dos ônibus que levarão os passageiros pela luta da passagem gratuita no transporte coletivo. Quem arcará com mais essa despesa? Os proprietários de carros que já pagam impostos para subsidiar o transporte público? A população como um todo, até aqueles que não usam transporte público?

Hoje a Ceagesp

A Ceagesp é uma empresa de capital misto administrada pelo Governo Federal e iniciaria a cobrança de estacionamento na data de hoje. Como sempre: quebra-quebra, invasões e a PM chamada para apaziguar.
Porque ela não pode cobrar pelo estacionamento? Muito diferente disso. Ela DEVE cobrar pelo estacionamento! Empresas precisam de capital para reinvestimento ao invés de buscar recursos pagando juros altos no mercado financeiro.

Mal acostumado

O povo brasileiro está muito mal acostumado e acabo por recordar de um fato que ocorreu comigo em um local bem distante daqui. Estava com 16 anos jogando futebol em Helsinki/Finlândia quando tomei um pontapé e precisava "fazer gelo". Um senhora trouxe correndo uma inovação (aqui ainda não haviam as bolsas de gelo!) e após 30 minutos usando, ela estendeu a mão. Coloquei a bolsa em suas mãos e ela, mais congelada do que a bolsa disse: 3 marcos!